Entre a devoção e a obrigação no trabalho

Entre a devoção e a obrigação

O trabalho é o mesmo. Existe, no entanto, uma diferença muito grande quando feito por devoção ou por   obrigação.

Suponha que você se acostumou a regar as plantas de casa sem que alguém lhe peça. Faz por puro prazer e compromisso com a saúde das plantas. Faz por   devoção. Até que alguém lhe ordene: “está na hora de você regar as plantas! ”. O que era uma decisão pessoal e agradável transforma-se em uma imposição alheia. Aquilo que era feito por devoção vira obrigação e o que era natural comprometimento e lhe dava satisfação agora provoca enfado e má vontade.

Essa má vontade tem nome: reatância psicológica. Talvez você não tenha ouvido falar na denominação, mas certamente conhece o sentimento. A reatância psicológica é uma reação emocional negativa quando alguém está tolhendo a nossa liberdade. Ocorre quando sentimos que determinadas escolhas não são nossas ou quando somos limitados em nossas alternativas.

É por isso que, embora a persuasão goze de boa fama – vide livros e palestras que tratam do tema -, não é a melhor estratégia.

Estímulos do tipo “você precisa ler esse livro” ou “você tem de fazer esse curso” ou “você deve assistir esse filme” não costumam dar muito certo. Tudo o que se converte em obrigação tende à reatância psicológica.

Líderes autoritários são craques em substituir a devoção pela obrigação e, sem que saibam, promovem a reatância psicológica.

O que fazer?

Se mais importante que a obrigação é a devoção, mais importante que a persuasão é a influência. Influenciar dá mais certo do que persuadir.

Persuasão, um tipo de imposição, é levar as pessoas a fazer o que líder deseja. Resvala facilmente para a manipulação. A reatância psicológica é certa, ainda que o bom juízo do colaborador não a torne explícita.

Influência é oferecer informações para que o colaborador enxergue o significado do que precisa ser feito e o faça com autonomia, por sua própria conta.

Líder que é líder não obriga. Antes, cria as condições favoráveis para que as pessoas façam o que precisa ser feito com total devoção. E contentamento, por sentir-se livres. Pratique e constate.

Se inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
Mais velho
O mais novo Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
claudia mamede
claudia mamede
1 ano atrás

sempre um aprendizado ler seus textos! E muito fácil identificar esses gatilhos no nosso dia a dia! Muito obrigado pelo despertar!

Sidney Porto
Sidney Porto
1 ano atrás

Como sempre, oportuno, claro, conciso e direto. Parabéns amigo.

Quem leu esse artigo também leu esses:

  • Favor não alimentar as focas

    A era industrial foi marcada pela incansável busca de produtividade. Mecanismos de pressão e controle...

  • Significado é tudo!

    É preciso, antes de tudo, ter um propósito, uma visão de futuro, um ímã, algo...

  • A gente insiste, mas não funciona

    Tem coisas que não funcionam, mas a gente insiste. Quer ver uma delas? Dar conselhos....


Vamos conversar?