Você sabe o que é Capital Relacional?

Capital Relacional é uma cultura geradora de resultados. E o que é uma cultura? Cultura é um jeito de ser e de fazer as coisas. Nunca é transitória. Não se trata, portanto, da moda do ano, da campanha de marketing ou da estratégia comercial. Uma cultura é mais que isso. O que a define é sua permanência ao longo do tempo.

Capital Relacional como cultura não vem para resolver problemas conjunturais, mas para criar a condição estrutural de ser uma empresa humana e próspera da Nova Economia. É composta por filosofia, estratégia e método. 

Como filosofia, o Capital Relacional se propõe a humanizar o ambiente empresarial. Se você almeja um negócio mais humano, introduza o Capital Relacional na pauta do dia. Se você quer que a sua empresa tenha alma, se compreende que a vocação do ser humano é ser humano e se reconhece que as pessoas querem se relacionar com empresas que têm alma, então coloque o Capital Relacional em sua agenda, para torná-lo inadiável. 

Empresa humana tem alma. Nova Economia significa almas humanas a serviço de outras almas humanas. É isso que cria uma economia ao natural.

Como estratégia, o Capital Relacional define o resultado como cliente fidelizado + a equipe comprometida. Você tem de rever, portanto, o surrado conceito de lucro como resultante de receitas menos despesas. A velha fórmula contábil ainda serve para apurar resultados ao fim dos exercícios fiscais, mas para gerir os negócios no dia-a-dia, aposte na nova fórmula do lucro, qual seja e vale a pena repetir: cliente fidelizado + equipe comprometida.

O compromisso emocional e o alinhamento entre colaboradores e clientes é o elo consistente dos negócios e dos resultados na Nova Economia.

Sobre o método, é bom que se saiba e admita: existe um conjunto de súplicas de clientes e colaboradores. É possível capturar tal conjunto de informações e, a partir daí, calcular o ICR (Índice de Capital Relacional). 

Eis uma instigante novidade: o Capital Relacional pode ser medido. A qualidade das relações com os colaboradores e clientes pode ser avaliada. Trata-se de um grande passo rumo à Nova Economia. Impossível aspirá-la, limitando-se à métrica da velha economia (lucratividade, produtividade, qualidade). Esses indicadores continuam sendo importantes, mas não são suficientes. O ICR é a boa-nova para quem desejar ingressar na Nova Economia de corpo, mente e alma.

O novo indicador levará sua equipe para o outro lado do balcão, aproximando-se do cliente com atenção e interesse, por enxergar e compreender melhor as suas demandas. 

O ICR é uma ferramenta de trabalho tanto para os líderes como para os gestores que compõem a liderança intermediária da empresa. É no topo que as estratégias são criadas, mas é na base que o jogo acontece. Lembre-se: quem está diante do cliente no dia-a-dia reina soberano e tem mais poder do que se imagina. Então, dê autonomia aos que estão na linha de frente, mas ofereça a eles ferramentas para que possam fazer um bom trabalho. O ICR é a principal de todas.

Desde que meu novo livro foi lançado, tenho feito vídeos no YouTube e publicado artigos sobre o tema para elucidar o conceito de Capital Relacional

Trate de ligar-se: o Capital Relacional fará a sua empresa ou o seu trabalho dar um salto! Acredite. E pratique!

Quem leu esse artigo também leu esses: