O poder da simplicidade.

Sei que as palavras são enganosas, mas perfeccionismo é diferente de excelência. Perfeccionismo é quando buscamos o ótimo e esquecemos do bom que, muitas vezes, por sua simplicidade, resolve bem o problema.

Perfeccionismo é buscar o zero-defeito, que também é igual a zero-criatividade, zero-ousadia, zero-experimentação.

Perfeccionismo pode ser também paralisia, quando nossos olhos nunca se contentam com o que veem. Sem arriscar é possível acertar 100% dos chutes que a gente não dá.

Perfeccionismo significa querer ter o controle absoluto de tudo, brincar de Deus.

Excelência, por outro lado, é a firme intenção de fazer bem feito o que precisa ser feito. É dizer SIM para toda e qualquer   tarefa que temos de realizar. Executá-la sem murmuração. Por inteiro. No estado de presença. Na certeza de sua razão de existir e de a quem ela se destina. Realizá-la com amor. E aceitar o erro como uma probabilidade de quem ousa, arrisca e pretende o melhor.

A fronteira entre a excelência e o perfeccionismo está em uma palavra chamada simplicidade.

-->

Quem leu esse artigo também leu esses:

  • Nos ponteiros do relógio

    Quando recriei a Metanoia, fiz questão de mudar o sobrenome de “Metanoia – educação nos...

  • O complexo de paladino – Parte 1.

    Lembro-me dos super-heróis da infância: Super-Homem, Capital Marvel, Batman, Fantasma, Zorro, Tarzan. Claro, no meu...

  • O poder da intenção!

    Todos nós vendemos alguma coisa: produtos e serviços, ideias, competências, tempo etc. Podemos não ter...