“80% do sucesso consiste em se fazer presente”

A frase do título é do de cineasta Woody Allen, mas cabe bem em nossa prosa. Quem já não passou por situações como as que vivi? Quando era desejado como cliente, contava com toda a disponibilidade do mundo. Quando da conquista, só faltava champanha e tapete vermelho. Agora que faço parte da “carteira”, sou apenas mais um na multidão de CPF’s. 

Foi assim com o banco, a seguradora, a universidade, o cartão de crédito, a companhia telefônica, a imobiliária e tantos outros fornecedores amplamente disponíveis para exibir suas seduções, mas, depois da venda consumada, cadê todo mundo? Promessas foram feitas no ato da venda, e agora? Cobro-as de quem?

Às vezes dá vontade de voltar a ser cliente potencial novamente. É muito chato fazer parte da “carteira”. Você não tem com quem tirar dúvidas, extravasar sentimentos, dar a sua opinião. Fica a mercê de gravações genéricas e com tantas alternativas que é difícil (até mesmo impossível, em certos casos) encontrar a adequada. Tem de aguentar a lenga-lenga para chegar ao que deveria estar na primeira opção: “fale com um atendente”.

O máximo de relacionamento que resta é aquela pesquisa, também automática, para saber se você indica ou não alguma pessoa para ser cliente. Nada mais. Se você pensa receber algum retorno sobre as suas respostas, esqueça! O interesse está no alvo da indicação. Para ele, disponibilidade completa. Para você, a mesma famigerada pesquisa.

Compromisso gera compromisso. Manter-se acessível entre uma venda e outra faz parte da realidade de quem pensa clientes para o resto da vida e não apenas para um só pedido, às vezes jamais repetido. Melhor ainda se o cliente nem precisar dar o primeiro passo. Tomar a iniciativa para saber se ele está satisfeito com a compra, se atendeu às expectativas, se necessita de alguma ajuda é uma maneira inteligente de se fazer presente.

Presença gera presença. Se quem vende se mostrar disponível, é claro que ele se manterá presente na memória do cliente, como ensina a frase-título. 

Nem sempre é possível levar em conta todas as informações e solicitações dos clientes, mas o que vale mesmo é a atenção e o interesse. Verdadeiros, claro! Consideração, eis o que todos queremos.

Compromisso gera compromisso, presença gera presença e fidelidade gera fidelidade. Tudo isso tem nome: Capital Relacional.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Quem leu esse artigo também leu esses: